Der Kuss

"Der Kuss" | Klimt
You whisper to my ear,
Each gloomy night.
Cuddle in my nest,
Make me shiver inside.
All the words are echoed,
Before the dawn arrives.
Every retained touch
– Makes me want to hide.
Feel this teenage angst,
Lost in intricacy.
Must stand on my own feet,
Or burst all that’s inside me.

29.04.2011 

Chybis Mi

Porque te amo?

Porque és as vírgulas e os pontos nas minhas frases,
O meu instante envergonhado.
O raio de sol por entre as nuvens,
A voz, no barulho abafado.

Companhia a cada saudade,
As gotas da manhã no relvado.
O calor nos momentos frios,
O vírus no meu coração contaminado.
26.04.2011
 

Reflexo Irrefletido



" "Amo-te" - diz-me o reflexo no espelho, enquanto coloco maquilhagem...
                                   ... sem resposta. "                              
(Prefácio de "My selfish moment")



Just Like the Movies

"What you see is what you get" | shoot me

This is not a
black and white tragedy.
This wasn't planned to be 
in my biography.

Your soft kiss
in my shy cheek.
A kind touch in my hands,
cuddling throughout my skin.

This is not a
black and white mystery.
Just a story
played by two hearts 
in symphony.
21.04.2011

Contraste

Réplica de "Skrik" by Edvard Munch - rabiscado de memória
S. Miguel - Setembro 2008

Grito por ti como quem não fala...
Choro por ti sem brotar lágrimas...
Vejo-te como quem não vê...
Sussurro o teu nome, mas ninguém os tem...
Penso em ti sem pensamento...
Estagno no tempo sem tempo e
Morro sem morrer perdida
Nas cidades sem ruas vazias...
Consumidas pela tua imagem.

Ilumina-me

"ilumina-me" | shoot me
Sento-me num qualquer penedo
Rodeada pela sinistra escuridão.
As paredes fecham, prendem-me
Ao delírio, a esta apaixonada ilusão.

A luz rodopia na minha frente,
Encadeando o meu rosto de menina,
Iluminando as lágrimas cadentes.
Mostra-me um atalho,
Leva a minha sina.
Deixa-me ao orvalho.
Acompanha-me na neblina.

Mar, meu mar
Que salpicas nos meus pés.
A tua cor, espelho do vasto céu
O teu intimo, reflexo do sublime que és,
Arrasta contigo todo o pesar que é meu.

15.04.2011

SunSet

Feeling the cold sands,
The water sprinkling my face.
I shiver as I think of you,
My heartbeat changes its pace.

Picture myself hopping
Each rock, in midair.
Holding your hand in mine
I’m in over my head.

My eyes are closed by strength,
While I light another cigarette,
I feel you under my skin,
As I fade along the sunset.

14.04.2011

"Look & Sea" | shoot me

A Praia

As areias rolam 
Pelo meu corpo
- imaculada pele branca 
Que se funde neste chão.
No céu azulado,
frágeis nuvens são levadas 
de empurrão.
O sol encadeia quem
O mar quer ver,
Penso em ti,
O que estarás a fazer?

Os pequenos brincam,
Os grandes correm,
Os fatos pingam
As ondas morrem... 
Os meus pés em si imersos.
Espreito para o horizonte
- neste oceano imenso - 
Tento ver-te lá, no longe.
Entre nós, 
o ar suspenso. 


12.04.2011
Mais um dia que passou e
Mais um olhar de indiferença que não perdoou.
Parado ali no canto, as ervas
A despedida - Julho de 2009
Rodeiam o abandonado automóvel
Que perde o seu encanto...
O outrora veículo de velocidade e prazer
Descansa agora corroído
À espera da hora de morrer... 
A cor desfalece à medida que o tempo passa
E os olhares cruéis àquele objecto indesejado
Faz com que a fé de renascer desapareça no nada...
Por fim termina a luta da tão desejada
Dança pelas ruas da cidade...
As luzes apagam-se e assim
Afundam-se as esperanças de uma futura liberdade...
10.2001

I'll Be Waiting

I'll glue my feet
To the ground,
Will not move or 
make a sound.

I'll stand right here
Beneath this street light.

So you can see me
In the bright,
So you can see me 
In  the night.
02.04.2011