Amar-te Demais


"Sob um céu azul e amarelado - como se um fogo ali tivesse parado, a rotina, já sabida, entre edifícios em ruína de interior imaculável.
Grudam-se os olhos no topo do monte da vila, uma majestosa igreja de detalhes góticos e excessivamente lógicos para ficção.    
Das entranhas, a impressão do familiar p'las vielas e p'las vistas das janelas estranhas; e tu, sentado mesmo ao meu lado, de coração exposto.
Tu, que me olhas, que me falas e que me ama com todas as expressões duma face sem rosto.”
29.08 & 04.09.2012


"Closed" | Jon Gavin

4 degraus subidos:

  1. Antero de Quental, o ilustre, escreveu uma vez que
    "No céu, se existe um céu para quem chora.
    Céu, para as mágoas de quem sofre tanto...
    Se é lá do amor o foco, puro e santo,
    Chama que brilha, mas que não devora..."

    (- o tal factor criativo que te falava: "edifícios em ruína de interior imaculável.")

    ***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maravilhoso, Simão!! Muito obrigada por este excerto :))
      És um doce!
      Beijinho*

      Eliminar
  2. Obrigado por ver aqui mais uma fotografia do meu blog... :)

    Belo texto, intenso de sentimento e grande escolha a Florence... :)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Jon :) Por mais uma foto maravilhosa e pelo elogio!
      Beijinho*

      Eliminar

Inspira. Escreve.