Criatura

 Franz Lazi - Open Doors, 1949 
Cruzo-me contigo e  
não me reconheço,
num corredor de espelhos 
obscenos.
Há qualquer coisa em ti
em que desapareço,
no meio dos sorrisos
e dos acenos.

De bagagem pendurada
na culpa e na ciência,
sob a manta de tons de ausência e
de porta escancarada ao
nada que retemos.

Não te preocupes,
amanhã
vai 
doer
menos.
22.Out.2017


Put a Little [makeup]

Escorrem lágrimas pelas calçadas
dos abraços quentes, longos e largos
desta minha cidade.
Culpem as comportas
que se abrem nas caretas
da fatalidade,
e as cordas soltas
que sustentam as fissuras
deste coração que rasteja
sob o pesar atento
do silêncio do tempo
esganado pelas aperturas.

27/08/2017
Love at Sight

Um Copo de Cólera

Love at Sight
O tempo passeia lento 
pela febre das vontades.
Lanço então ao vento
o que me resta
para que o leve distante
de mim.
Canta e dança a mágoa
latente no negrume da esperança.
Não há amor neste reino.
E as borboletas suspensas em apatia
desmaiam no sossego dos dias
em suicídio.

08 & 24/08/2017

"I Go to Sleep" | Sia